Monday, August 31

ilusão


Acho que a paixão é uma ilusão, raramente nos apaixonamos pela pessoa real e sim por uma construção nossa, idealização, fantasia.
Aliás, nós não nos apaixonamos somente pela pessoa, nos apaixonamos por coisas, por ideais, por vontades, por ideias, por imagens, enfim, por um monte de situações que nos despertam uma emoção fortíssima. E também raramente é pela pessoa em si que nos apaixonamos e sim por toda a elaboração que fazemos dela, a construção, a maneira como vemos a pessoa, aquilo que é nosso e que transforma a realidade.
Depois do impacto da paixão vem o estalo da realidade. Estalo porque pode ser de uma forma brusca que percebemos de repente a outra face daquele por quem nos apaixonamos. Também pode ser um processo demorado, mas raramente é um processo calmo. E raramente chega ao fim, ou melhor, quando chega ao fim a paixão acaba.
Porque se nos pudéssemos tirar do outro toda a imagem fantasiosa, examinar com o olhar, como um cirurgião, o corpo da nossa paixão e tirar dele a capa que a ilusão forma como quem desembrulha com rasgões definitivos um presente de Natal, se nós pudéssemos abandonar toda essa idealização, que graça teria o mundo?
Será que nos apaixonaríamos por alguém se realmente fossemos capazes de ver o outro exatamente como ele é, na realidade crua e concreta? E que olho humano conseguiria isso?
É que a capacidade de ilusão é aquilo que nos torna únicos uns para os outros, que nos emociona, nos engrandece e nos escolhe.





*AS FÉRIAS MENTAIS ACABARAM. VOLTEI PRA FURG, ME INSPIREI.

2 comments:

line said...

texto perfeito *-* . Mas, o meu não é paixão , é amor =/ hAHUIHIUhuiHIUa.

Freak said...

quando o estalo da realidade chega, não é necessariamente o fim. se a gente consegue transpor essa barreira a gente finalmente sabe o que é amor. é amar porque ama. é querer nos dias bons, nos ruins. é querer quando tem jogo de futebol e ele vai estar lá em vez do teu lado. é ansiar de saudade mesmo que faça 10 minutos que ele foi embora, mas tu quer quer ele, ele real. porque enfim, amas! :)