Monday, April 19

Quem tira de quem?

Não sei quem inventou a frase "O que é pra ser nosso, ninguém tira.", mas quando eu penso nela sempre me vem uma pergunta a cabeça: E o que os outros nos tiram, será que não era pra ser mesmo?
Algumas coisas e pessoas simplesmente não são feitas para nós. Por mais que a gente faça tudo o que está ao nosso alcance, precisamos aceitar o que nos foi tirado, que não é pra ser nosso. Porém, existe um ciclo de aceitação do que foi perdido: Uma frustração vira desespero, que se transforma em sofrimento, mas que termina em alívio; que nada mais é do que uma vitória, pois, com todos os obstáculos, conseguimos pelo menos aprender alguma lição.
Não é nada fácil riscar alguns planos da lista que temos para a vida. Desfazermos-nos do que já estávamos acostumados, do que já era rotineiro; cancelar ideais pro futuro, colocar pontos finais em certos planos que nem chegaram a sair do papel... Mas no fim, nem era pra ser!
Temos que tomar fôlego mais uma vez e começar tudo de novo, traçar novos objetivos e seguir rumo ao final feliz. A vida é repleta de ciclos, e certamente escolhe os momentos certos para início e término de tudo. Através desses ciclos amadurecemos, deixamos de ser crianças e viramos gente grande; mesmo que não queiramos. Basta secar as lágrimas, tirar a raiva do peito que, a partir daí, a nova energia aparece. E mais um ciclo começa...
O que é pra ser nosso, ninguém tira. O que não é pra ser nosso, nos tiram. E o que não é pra ser dos outros, nós é que tiramos. Um tanto complicado, não? Mas que graça teria viver se fosse tudo certinho?

Algumas coisas e pessoas não são feitas para nós. Mas existem outras que são únicas e totalmente para nós. É só esperar.

1 comment:

gabrieladm said...

todo mundo tira de todo mundo, mas a pior coisa é quando os que tiram de todo mundo não ficam com nada do que tiraram por opção.